Os Quatro Fastasmas do Natal (Parte 4)


Fiz desta vida um jogo de lugares
Onde meu destino era o amanhecer
Voei longe para descobrir os azares
De querer saber o que era o entender

Busquei o abraço acolhedor de milhares
E de todos que tomei, poucos pude ver
Um sentido além dos precários pilares
Para amenizar a carência deste vazio ser.

Foi com a cor do movimento que me fiz viril
E consegui cantar junto dos reis imaginados
Num banquete farto de um mundo febril.

Mas a beleza das minhas asas tornara-se vil
E meus passos das musicas foram separados.
Falece sozinho o sonhador de um sonho juvenil.


Brigar com a alma é perder a essência
Adorar as regras é assumir sua pequenez
És solidão

Comentários

jorgeferrorosa disse…
Tudo o que escreves é tão belo. Gosto mesmo muito. Desejo-te um bom natal. Abraço

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre o cotidiano