Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2005

Manual nem um pouco claro e direto para se chegar aos vermes.

Sei que sou o oposto de você, alguns dizem até que sou fechado, carente... bizarro.
Mas quem não é assim? quem não é o oposto, ou parte disso? Quem não é diferente?
Você tem o seu ser, assim como eu tenho o meu, somos diferentes mesmo!
.
Se eu não sou teu número, sinto muito, mas, por favor, não me comine e nem pense em pensar que eu devia ser diferente do que sou, ou melhor, que eu deveria ser igual a ti, pois sou diferente de ti, isto é fato. Assim como você é diferente de mim e de todas as outras pessoas. Somos diferentes.
.
Se eu não te agrado, sinto muito e continuemos vivendo, mas não cuspa nas minhas costas. Se for para cuspir, se isso for legal pra você, faça-o bem feito: infle os pulmões (enquanto você ainda os tem), encha bem a boca com o catarro mais verde e gosmento que há dentro de ti e derrame-o com força na minha face, e se assim também for de teu desejo, vomite em mim os restos podres do seu jantar. Se quiser ainda, despeje o que há de mais profundo de ti na minha cara em fr…

Uma Decisão...

Às vezes quero ser claro, mas não consigo. Às vezes quero dizer algo, e digo o contrário. Às vezes eu sou eu, às vezes nem eu sei quem sou... e assim vou tentando saber a que horas estou com fome... quando descobrir, vou ter alguns segundos felizes. . Enquanto isso, penso sobre isso: . Nascer, como o despertar daquela manha fria de inverno. Sair para algum lugar, mesmo que sem rumo algum, somente para sentir o rosto enrubescer.
Verde, a luz do dia é verde e afronta com o róseo do céu. Teu corpo vive, é possível sentir o sangue lutar desesperadamente para aquecê-lo. Ele está só e nu, não há mais nada que cubra a vergonha do seu fim, se houver algum fim. Os pés parecem trincar, a boca está num ritmo tão acelerado tamanha a tremedeira que ele não consegue nem mais saber se os lábios ainda vivem.
O céu não quer mais presenciar o desacreditado mancebo ermo na alvorada do quinto ano da desfalecência do amor e, impiedosamente, manda, para rescindir com o róseo firmamento, que já estaria para se al…