Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2005

Meu Castelo de Cristal

"I can be an asshole of the grandest kind
I can withhold like it's going out of style
I can be the moodiest babyAnd you've never met anyone as negative
As I am sometimes"

Posso te dizer o que sinto? Posso ser o que realmente sou na sua frente? Posso te dizer os meus medos, os meus sonhos, te contar toda a minha vida e as minhas desilusões?
Posso? Posso? Posso assoviar as palavras no teu ouvido e você me responder no mesmo tom tudo aquilo que quero ouvir, mesmo que sejam as mentiras mais insanas e deslavadas?
Posso sonhar em ser um príncipe ou ser um pássaro? Você vai me deixar ser quem eu sou e quem eu quero ser? Você me deixa cantar até naquele tom em que eu desafino?
Você me ama? Ama do mesmo jeito que eu amo chocolate? Você me ama a ponto de sonhar aquilo que sonho e querer que eu sonhe com coisas melhores e que os pesadelos me deixem sozinho, na noite... no escuro da dor e dos corvos escuros da Noruega?
E quando eu de colo precisar, ou querer? Você vai estar por perto?…

Retrato da tua Hipocrisia

Sentimentos que me movem, no momento queria eu estar inerte a tudo. A decepção marca meu rosto. Não sei como agir, nem sei o que pensar, acho que não vou fazer nada, pelo menos por enquanto. Apenas escrevo o que senti, tentei ilustrar como foi o “back” da concepção e da decepção.
___________________________________________
RETRATO DA TUA HIPOCRISIA
TUA MÁSCARA JÁ NÃO É MAIS SUFICIENTE!
POSSO VER O QUE É AGORA!

Acabo de matar uma pessoa. Ainda tenho o cheiro de sangue quente impregnado no meu nariz. Meu corpo está todo manchado de sangue, minhas mãos. As mesmas mãos que o mataram.

Precisei matá-lo, pois no meu mundo egoísta e único, ele já não era mais bem vindo, não o queria mais por perto e não podia simplesmente lhe entregar aquela casa no fim da colina e deixar que morasse lá, que colhesse das macieiras o fruto do teu almoço.

Não houve reação, ele apenas se curvou diante mim, se ajoelhou e disse que me amava muito. Percebi uma lágrima quente tocar a madeira do chão, senti como se ela toca…