Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Três parágrafos de você

Nunca tentaria te convencer de nada do que penso, pois, apesar de te ver no limiar do horizonte que ficou para trás do caminho que já percorri; você é a idade de todas as certezas e vontades de experimentar.
De todo modo, não importa nada que venha de mim. São os teus pés que passarão por tuas vontades e desejos. Desenhando-os na cinza realidade ou simplesmente imaginando-os. Você, que hoje eu vejo como uma petulante semente de gente, prova que cavou as improbidades das mais descortinadas heresias a ponto de transforma-las em possibilidades do belo.
Seja na pureza que talvez poucos consigam ver, nas grosserias para falta de capacidade de lidar consigo mesmo ou naquilo que simplesmente lhe escapa. É tudo teu e isso o torna único. Especial. Mas não pra mim ou por mim que aqui profiro essas vis palavras. Você é o que é pelo simples gosto de ser você mesmo e a isso eu rezo para nunca se perder.