O Diário de Teegoh – Semana 29

As noites de Paris estão mais agradáveis nessa época do ano, principalmente por Tobias não mais estar tão presente. Não me irrito facilmente, eu apenas estava um pouco indisposto com as loucuras daquele jovem. De todo modo devo procurá-lo, afinal, neste mundo, é melhor conviver com os loucos genuínos do que com os mascarados de Veneza. Além disso, não tenho ao certo qual seria o prazer da loucura daquele rapaz e não quero que minhas ancas sejam devoradas desprevenidamente. É curioso contudo como fantasmas gostam vir me visitar!

Há duas noites sonhei que Pierre estava sentado debaixo de uma árvore de um parque qualquer. Deste sonho lembro-me perfeitamente do cheiro das rosas daquela imensa roseira. Mas, ao me aproximar, vi que tais rosas eram vermelhas pois suas raízes se alimentavam do sangue do rapaz, esturricado, em sono profundo... Será a morte sugadora de sangue, como um vampiro? Ao menos o fim parece ser menos melancólico se transformado em rosas tão vivas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre o cotidiano