No Silêncio Dessas Palavras

Por mais que eu tente, por mais que eu queira, por mais que eu seja a minha convicção de vida... não sou nada. Não consigo, ao menos, te dizer algo assegurador...

Não sei onde quero chegar... não sei se poderia querer chegar em algum lugar, mas quero tentar, pois se eu não tentar... prefiro a morte. São planos, que eu prefiro chamar de sonhos... são sim, minhas ilusões, aquelas mesmas que me tornaram uma pessoa forte, mas mesmo assim, nesse momento preciso chorar...
Sinto muito! Sinto por não ser o avesso que sou e assim ser aquilo que querem que eu seja. Mas só não deixo esse lugar, mesmo não sendo minha casa, pois sei que há amor do outro lado desse imenso rio que nos separa...

Te amo, mais do que qualquer coisa. Não quero mais ouvir a música da partida. Sem ti, minha vida não tem caminho. Sem você, a morte é minha única companhia. Mas se o meu amor não for grande o suficiente para mostrar-te que estou contigo, devo então arrumar as malas e partir, sem olhar para trás, mas te levar no meu coração para sempre.

Te amo, mas se a dor for maior que o amor desse mundo. Nunca mudarei para a sua casa, e viverei no seu limite. Pois sei andar, mesmo que me faltem todas as forças para se quer pensar em viver.

Te amo! Te amo para sempre. Mas se o momento for complicado, te peço paciência e confiança. Tentemos, apenas devemos continuar andando, afinal, o importante é caminhar... Vamos tentar ser feliz. Mas se não der certo, os momentos felizes estarão para sempre guardados com o maior carinho desse mundo.

Te amo, mais do que as palavras que tocam naquela música. Pois você é a minha música e meu filme. Você é a minha razão de ser quem eu sou e querer sempre ser melhor. Você é a ternura de cada segundo ausente. És os bons pensamentos, mesmo aqueles banhados pelas lágrimas da solidão.

Te quero bem, my little valentine... Deixo a esse mundo de castelos e livros um pouco de esperança, mesmo nas minhas sofridas palavras que aos prantos surgem nesse pequeno e desesperador momento.

Te amo, por amar-te e ser correspondido, mesmo naquelas palavras silenciosas e momentos nunca completados. Sinto por ti, um amor parceiro, um amor amigo, um amor irmão e um amor que transcende a qualquer coisa.

Mas, por mais que eu diga que quero ser seu para sempre... sinto que as palavras não são suficientes para mudar esse mundo... Isso me agride, fazendo da minha pele um mar de cicatrizes, e se para ti isso soa como uma queixa, digo que passaria por tormentos infinitamente maiores para contigo estar... Mas, no mundo real, as coisas se encontram frias e cambaleantes. O que faremos então?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre