Um Adeus...

Quero parar por um momento e ser forte com eles...
Quero parar este momento e fingir que amanhã o verei outra vez...
Quero parar este momento e sentir de novo o cheiro dos incensos do seu quarto

Ouvir seus discos...
Ouvir suas histórias...

Ver a Bethânia...

Contar-te minha primeira vez e receber um sorriso de volta com o apoio...

Queria ver-te no próximo mês...
Queria comemorar mais uma de suas tantas vitórias...

Queria abraçar-te e pedir desculpas pelas vezes que, por banalidades, me zanguei contigo...

Falam-me de luta, de fé, de esperança... mas neste momento o que tenho não passa de um obscuro acanto de tristeza, desenhado em traços magros, mas puros de energia...

Falam-me de força, de harmonia... mas o mundo nunca mais será o mesmo pois um dos bons se foi...

Meu Deus! Ainda não entendo a vida, muito menos a morte... se tudo é um ciclo, não sei porque tem que doer tanto dizer adeus...

Adeus moço... reclino-me à dor deste adeus, mas lhe tenho em meu coração.

Não entendo! Indigno-me, contudo, compreendo uma força por traz disso tudo, que me faz ter fé... e você, naquele segundo, fez-me ter fé em mim mesmo.

Adeus moço...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre o cotidiano