Sinto muito...


Para ser sincero queria mesmo te entender... mas como faço isso se o que tenho são frases sem fim, são vagas palavras?

São tantas coisas, são tantos sonhos, tantas esperanças que mal cabem dentro de mim e quando, eu encontro o meu porto seguro, sinto-me à vontade de despejar um pouco de mim em ti, mas não é um pouco qualquer... quero lhe dar os bons momentos, os sonhos bons, os sorrisos e uma boa história para contar... nunca poderia imaginar que, mesmo sem intenção, minhas premissas eram ponhais para seu senso de liberdade... eu sinto muito...

Não sei mais nem o que pensar, pois de fato muito confuso estou e nem ao menos consigo formular uma hipótese doida para tudo isso que está acontecendo dentro de sua cabeça?

Estamos crescendo e o mundo que se era antes não pode ser mais o mesmo. O que faremos então? Será que são as regras? Será que eu te prendo nas minhas ilusões? Será que sou eu? Será que é o mundo injusto? Não consigo parar de pensar em ti, como queria ter todas as respostas do mundo para nos aliviar dessa. Eu sinto muito...

Sabe, eu topo! Vamos sumir! Vou contigo para onde for! Quero paz, quero sossego, quero o meu amor de sempre...

Mas, se na hora de voltar, a gente se deparar com tudo aquilo que quisemos fugir outra vez, oferece-lhe tudo o que sou: meu amor infinito e minha limitada compreensão. Sinto muito por ser tão limitado... juro que queria ser exatamente do modo que você queria que eu fosse... mas não dá. Eu sinto muito...

Não consigo parar de pensar em ti. Você é o que mais tenho de precioso nesse mundo...

Fecho os olhos e tento procurar um pouco de paz... me apego aos nossos tantos bons momentos, pois são neles que consigo forças para continuar e continuar...

Até então, parar apenas no silêncio de mim mesmo e chorar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre