Os Cinco Tijolos

Cinco tijolos foram cimentados
mais uma vez um homem chora...
mais uma vez vê-se a derrota
e a tristeza
de ver que nada mais o cerca
além de tijolos
...

Tijolos de vidro encantados
Que buscavam algo, mas agora
nada disso mais me importa.
só a certeza:
não há mais a nossa barca
só há tijolos
...

E como sobras de alguns bocados,
ergo-me, apenas escória
d’um sonho que se sepulta,
na destreza
a tua letra é, de tudo, amarga
restos e tijolos
...

Cinco lados foram chocados
numa tempestade bucólica
inventada e impetuosa
na pobreza
destruiu uma ilusão, proeza,
destroços e tijolos
...

Cinco tijolos foram destruídos
mais uma vez um homem chora...
mais uma vez vê-se a derrota
e a tristeza
de ver que nada mais o cerca
além de tijolos
...

humanos



A rima, de toda imperfeita, não busca ser grande, pois o tema é lamentável. Algo que não devia existir na minha cabeça, mas persiste em atormentar-me nas horas que vejo umas fotografias. Éramos o excepcional. Aproveitava cada instante, sem afobar-me na ansiedade de revelar os segredos, pois cada momento era único e, para mim, deviam ser bem vividos. Mas, às vezes, existem aqueles que não se vislumbram com as capacidades que carregam em si. Preferem, contudo, se vangloriar tacando pedras e palavras ardidas nas tuas costas, quando você não pode se defender. Enquanto, na sua frente, apenas palavras amistosas. O que se era, hoje não é mais, na verdade nunca existiu. O que pode ser? só o tempo e o silêncio podem saber. Hoje, apenas me calo e me atiro às lagrimas não por saber que aquela muralha formada por nós não existe mais, mas por descobrir que ela nunca foi nada além do que um jogo de vaidades vis e ralas.

* texto escrito há alguns meses, quando 
meus sentimentos estavam em conflito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre