Todas as Cores do Nosso Amor.

Se um dia as palavras tomassem a exata medida dos meus sentimentos e eu pudesse pronunciar a ti todo o meu amor e contentamento por dividir contigo alguns momentos, talvez, mesmo assim, não usaria dessa dádiva vilmente. Iria, entretanto, pedir para ti imaginar-me à tua frente, teus olhos nos meus, como se dali não houvesse carne que limitasse a visão, onde o foco seria minha alma. Você enxergaria neste momento todo o meu amor e não haveria mais dúvidas, pois sentimento maior não há!


Talvez assim, não haveria mais barreiras entre nós. Talvez, nem a distância seria capaz de pôr em nossas mentes mais fantasmas, os que por hora nos assolam. E mesmo os fantasmas reais, aqueles internados nos corpos dos obstáculos de lidar com o mundo do além da ponte, não seriam mais temerosos como agora, afinal, seríamos dois... seríamos dois para sempre!

Sinto que nos completamos! Sinto que quando lhe sinto perto, mesmo que à milhas de distância, é como se uma energia extra tomasse conta do meu corpo e me impulsionasse a dar mais cor aos dias cotidianos: a ser uma pessoa melhor!


Ah! São tantas coisas que eu sonho um dia poder dividir contigo! Sei que pareço um romântico sonhador com todas essas palavras doces. Contudo, apesar de saber a extensão de intrigados passos que ainda há em nossos caminhos, algo dentro de mim (uma das coisas que não tem como se pronunciar) faz ter tamanha certeza a ponto de deixar-me ser um romântico sonhador mesmo em dias tão cinzentos.


Cá estou! Cá estarei à tua espera! Cortejar-te-ei até o teu coração eu ganhar por completo! Este então será o dia em que mesmo o tom mais plácido de cinza se sucumbirá a todas as cores do nosso amor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre