Cheiro de ontem

Hoje acordei meio que como se não quisesse nada mais. Acordei como quando eu era uma criança, que se preocupa apenas com o dever de se divertir com meu amigo imaginário.

Hoje pensei nos doces, nos sonhos e nos brinquedos que um dia eu fiz com minhas próprias mãos. Pensei na terra, nas histórias mirabolantes, nas canções escritas, nas cartas nunca enviadas quando o amor finalmente começara a se despertar em mim, mesmo que através do azul de uma amizade.

Hoje acordei com vontade de falar coisas de amor, de falar contigo sobre os meus sentimentos todos, mas, principalmente, falar sobre esta saudade que sinto de ti neste momento.

Hoje acordei com vontade de voltar a ser criança. Queria poder pegar o ônibus imaginário daquele tempo e voar até você. Abraçar-te. Levar-te pra bem longe dos teus e dos meus fantasmas malvados.

Hoje quis ser um pouco melhor. Quis saber dizer coisas bonitas... Mas não consigo encontrar palavras que transformariam meus sentimentos em texto.


Tudo o que consigo dizer é: te amo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre o cotidiano