Se, não se...

Ah se eu pudesse, naquela noite banhada de estrelas reluzentes, a musa no palco, o vento gelado que pedia dos teus braços um envolvente abraço para aquecer os meus medos e prantos. Se eu pudesse, nada mais que um carinho é o que te pediria e que o mundo parasse naquela trilha sonora, onde amor se mesclou de forma mágica e única com o doce cheiro do seu corpo.
Ah se eu pudesse, gritaria sem medo para quem quiser ouvir, principalmente para os surdos de bem perto, que meu coração emana alegria quando perto de ti está, e que não há do que se envergonhar, não há do que esconder-se por detrás daquelas máscaras de desprazer.
Ah se eu pudesse, acreditaria que o que disse acima é o que é de fato, meu mundo seria mais azul porque nele os leões saberiam onde é o seu lugar e não haveria mais jaulas para prender tamanha boniteza.
Se eu pudesse, do passado construiria ao lado do meu castelo de cristal uma capelinha de ilusões para refugiar-me nas épocas de guerras, pois saberia que lá os anjos envolver-me-iam em suas asas até o conflito do meu coração encontrar a paz necessária para descobrir que a vida só é vida porque ao seu lado estou.

Posso te dar meu amor. Posso te dar meu carinho e atenção. Estou disposto a encarar o mundo como ele é por você, mesmo que isso signifique sonhar os doces sonhos dos finais felizes dos contos de fadas no momento em que atingirmos as águas da temperança e calmaria. Na verdade, não é uma escolha, apenas é o que é. Não a amor sem dor, não a vida sem luta. Vivo porque tenho em ti um alicerce que não tenho em lugar algum. Se sou alguém menos medíocre hoje, sou eternamente grato por ti, e que os anjos me ousem nesse momento: não há nesse mundo algo como isso que eu sinto por ti.

Ah se eu pudesse... do futuro construiria duas torres novas no meu castelo para proteger-nos de qualquer mal e descontentamento. Mas sei que o mal não está apenas do lado de fora. São nos momentos difíceis, onde o corpo e a mente saem da harmonia e nos auxiliam nas escolhas da pior forma, nos traem e nos deixam ao relento, sozinho e desamparado, que más interpretações são capazes de construir desentendimentos desgastantes que só servem para nos chatear.

Talvez do se eu tire algumas lições que não são nomeáveis, talvez eu conheça a tua alma pelo tato das entrelinhas, assim como faço dessas minhas palavras um pedido de desculpas por todas as vezes que não fui bom o bastante e te magoei, mesmo sendo isso a última coisa que queria eu fazer.

Antes eu queria saber quando eu estaria com fome. Hoje ainda quero saber quando estou com fome, mas não quero saber de pessimismo, não quero saber de sofrimentos desnecessários. Estou contigo para construirmos bons momentos... Do futuro, só espero momentos tão bons como os de agora, não me preocupo tanto como eles serão concretizados ou quais as batalhas que venceremos para alcançá-las, pois, como você me disse, isso não é um jogo, por isso, não há como prever as próximas jogadas, os próximos passos, ou então adivinhar os terrenos próximos.

Ah meu amor, os teus olhos confortam minha alma. Seu toque, seu cheiro e seu jeito de falar me envolvem num lugar intocável pelos mortais. Sou de ti uma porção de esperança para algum lugar anônimo. Mesmo quando os caminhos dos nossos entendimentos tomam rumos completamente opostos, te amo... Não se esqueça disso, por favos, nem nos momentos difíceis, eu te amo! Eu te amo!

Comentários

Thiago disse…
Baby, baby, baby when all your love is gone who will save me from all im up against out in this world???
And maybe, maybe, maybe
you´ll find something thats enough to keep you but if the bright lights don´t receive you, you should turn yourself around and come on home...
Juan Carlos disse…
who are you? why do 'u write this things for me??????
Thiago disse…
Gostei muito das tuas poesias Juan! São realmente muito expressivas...Sei lá, me fazem pensar sobre as coisas. Essa é a letra de uma música que gosto muito, o nome é Bright Lights, Machbox Twenty, não sei se conhece...enfim, foi só pq achei que tinha a ver com sua poesia!
when all your love is gone who will save me from all im up against out in this world???
Forte abraço! :)
Juan Carlos disse…
Mas, vc me conhece? Eu sei quem é vc?
Thiago disse…
Não sei...infelizmente acho que vc não notou minha existência quando nos conhecemos...desculpe postar assim, sem pedir permissão, mas é que acho que as vezes me sinto como vc...me faz bem ler sua poesia, acho que vc vê poesia em tudo! Queria lhe postar uma bela poesia, mas não sei o que dizer...Abraços Juan!
Juan Carlos disse…
porque me diz essas coisas? Se passou pela minha vida, lembro-me de ti... Só que Thiagos, desde antes de Jesus existiam e dessa forma minha cabeça não junta o nome a pessoa, ou melhor, muitas pessoas podem se chamar como vc, poucas pessoas que conheço tem esse nome, é lógico, mas não é paenas um. Repito a pergunta, e espero desse vez uma resposta certa, pode ser por e-mail: juamct@yahoo.com.br, quem exatamente você é?
Thiago disse…
Ok meu caro Juan, assim que puder me correspondo com contigo! Só peço que aguarde...Abraços!
Juan Carlos disse…
Vou aguardar...

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre o cotidiano