O Avesso da Ruazinha Escura

Saber errar... Saber o que está certo? O que? Para que tudo isso? Para que esse jogo? Será que é um jogo?
É como tentar fazer as coisas certas e o resultado ser o contrário, é como fazer o melhor e dar tudo errado.

São lágrimas que descem pelo rosto... você está sozinho, mesmo sabendo que as coisas podiam ser diferentes e só não são por dois motivos: decepção e sensação de que era para ser assim.
É perder algo que sabe que não tem como repor. Você é único. Você é o ÚNICO!
É amar alguém, mas, mesmo assim, tudo acaba...

É como arriscar... é um jogo de tudo ou nada... de saber ultrapassar os limites, de perder as máscaras de si mesmo em frente àquele que ama... O amor é capaz de fazer esquecer até as rasteiras do destino... Mas se você nunca tentar, você nunca vai saber o tão valor dos meus sentimentos.

Mas, em meu lugar eu devo ficar... Eram linhas do destino que nunca deviam ter se entrelaçaram, e eu... Eu estava confuso, assustado, despreparado e cansado... Eu estava perdido dentro de mim...

Mesmo assim, eu espero por você... Mesmo que você me deixe sozinho no escuro, mesmo que você não me veja mais... Mesmo que você partir...

Sempre soube que não seria fácil... enfim... São as lagrimas que fazem do silêncio a moradia meu coração nesse momento... no avesso da ruazinha escura...

Comentários

Anônimo disse…
[...] Deixo o meu silêncio: U n i c a m e n t e.
Juan Carlos disse…
Me deixa o silêncio... mas de tão quieto ele não faz sentido, pois nem ao menos sei de quem ele veio... se te dou uma flor, vc saberá o pq de te presentear-te com ela, mas se a mesma flor vem de um anonimo, ela nunca terá o perfume que deveria ter.
Rick disse…
Oieeeeeeeeeeee Juan Descontinuado!!
hehehehehehe

Adorei o flog viu?!
E suas filosofias tbm!!!

hehehehe
Vou vir aqui de vez em quando fazer umas visitinhas!!!
=)


Abração!!!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre