Minha tempestade de sexta à noite

Quando percebi já não dava mais pra fingir pra mim mesmo, estava apaixonado foi algo simples, que chegou de repente como o vento, como um brisa de fim de tarde que faz com que lembremos que temos pele, que temos corpo e que algo nos toca com delicadesa.
.
Quando percebi haviam lágrimas no meu rosto, e o coração já não tinha o mesmo ritmo, já não era mais o mesmo e nunca mais seria como antes. Ele começou a bater de uma maneira diferente, e quanto te vejo ele acelera ainda mais, como se aquele fosse o seu lugar, bem ali, perto do seu peito, entre seu abraço apertado. A partir dai, percebi que meu coração era condusido pelo ritmo de fora de mim, pelo ritmo do amor.
.
Quando percebi queria mais do que tudo nessa vida estar ao seu lado. Queria estar contigo naquelas momentos onde isso era impossível, pois a distância não deixava. Assim vi que o queria também era ser alguém melhor, alguém mais bonito por dentro
para então de deixar feliz.
.
Quando percebi que o que sentia agora era algo além, algo que até então nunca tinha sentido,
descobri que minha vida tinha agora um novo caminho, uma nova direção... lágrimas mais uma vez mostraram a felicidade que vivia no meu coração, que mesmo com todos os problemas do cotidiano, mesmo pelos desgastes de algo tão difernente aos olhos de fora, o que sinto era capaz de ser maior e muito mais bonito que tudo, só comparado com a beleza do nascimento de uma criança, de uma nova esperança, ou de uma cirurgia considerada milagrosa.
.
Quando percebi as lágrimas me diziam que a distância doia muito, e machuca o coração,
ao mesmo tempo que, algo aqui de dentro, do mais fundo do meu eu, eu descobri uma força maior algo que para uns é esperança, para outros é a fé, para mim é tudo isso e que se resume na maior de todas as coisas: o amor.
.
Quando percebi já não era o dono de mim mesmo, e que também não tinha um dono, ou coisa que me dominasse, nem eu mesmo me domino, pois há algo que está acima de tudo há algo que é dono de nós. Somos todos flhos do mar das esperanças de que o dia de amanhã será o dia feliz, o dia em que nos encontraremos de novo.
.
Quando percebi, meu Deus, a essa altura as lágrimas também me dominaram, minha vida é controlada por elas, pelas lágrimas de dor, pelas lágrimas de alegria, pelas lágrimas dos sentimentos mais profundos. pois para cada gota desse sentimento é como se um pouco da minha essencia fosse pra perto do seu verdadeiro dono, ou para seus verdadeiros donos.
.
Quando percebi, deixei que meus sentimenos mandassem em mim, deixei ser guiado por eles,
através das lágrimas, pois apesar de não saber qual seria o ponto de chegada, não consegui fazer de outra forma, tinha que ser assim, tinha que seguir esse caminho que aparecia ser escuro e sombrio às vezes, e claro, cheio de cor em outros momentos.
.
Quando percebi, estava aos prontos e sozinho... queria colo, mas não tinha ninguém por perto à não ser minha solidão e minha essência, descobri de novo que sou fraco, sou apenas um e quase nada tenho a te oferecer à não ser a minha vida, meu amor e meus sentimentos.
.
Quando percebi vi que sou pequeno, sou apenas uma criança que chora por aquilo que não tem e queria ter para te dar de presente.
.
No final, percebi que tenho algo que posso oferecer, e as tempestade de lágrimas se foi e brotou no meu céu, ainda escuro mas com alguns sinais de boas novas, um arco-iris, mas ainda não é o final e não sei direito o que é meu. Quero apenas que saiba, amo-te e assim vou viver na eternidade de uma hora esse singular amor infinito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre