Feliz Aniversário!

Ah, se eu pudesse hoje estaria bem longe daqui, não por capricho de me dar algo, de me proporcionar algum descanso... Queria estar longe daqui, mais exatamente a quase 1000 Km daqui, para poder abraçar e beijar uma pessoa que admiro muito, e poder dizer essas palavras pessoalmente. Porém, infelizmente, ou felizmente, por que não se assim era pra ser? Estou longe e tenho que me contentar em apenas escrever.
Irmãos são bichos estranhos... me lembro de alguns anos trás, quando eu e minhas dúvidas sobre a vida (confesso pouquíssimas já foram resolvidas) era um garoto com uma irmã mais nova – tadinha a caçula e única menina! – que começou a namorar escondido... desde então percebi que aquela garotinha não era mais apenas uma garotinha, era alguém que escorregava da primavera da infância para começar o longo processo de se tornar uma mulher.
Era mágico para mim ver aquilo tudo acontecer, ver o amor nos olhos dela, ver que o mundo nos olhos dela era algo mais bem resolvido, mais simples... mais feliz. Descobri um mundo novo, um lugar tão distante, tão impossível pra mim, porém que sempre esteve ali, ao meu lado, me mostrando outras coisas, outras portas que para mim sempre foi tão difícil de ultrapassar.
A gente foi crescendo, minhas dúvidas, meus medos aumentando. Eu me trancando cada vez mais no mais profundo ser de mim mesmo, enquanto ela lutava e errava muito também, mas sempre lutava por aquilo que queria, e sempre alegre, sempre pra cima, me mostrando mesmo que por gestos, que não adiantava em nada fechados os olhos permanecer e viver no escuro enquanto o que queremos está longe de ser assim. Uma menina, minha irmã, me dizendo com gestos e atitudes, como se devia viver e eu ali, preso nas ilusões da minha utopia.
Mais obstáculos ela teve que enfrentar e, às vezes, caia e tinha que se levantar e continuar. Ela sofria e eu queria fazer com que o mundo dela tomasse de novo aquele tom de anil da felicidade, mas eu não tinha como, porque o meu mundo estava escuro demais para clarear o dela. Sofri. Mas tinha certeza que logo... Logo naquela próxima manha as coisas iam ser diferentes para ela porque ela é assim, ela é, por natureza, alegre.
Descobri que ciúmes não precisava sentir, porque ela era dona de si mesmo e o que ela quisesse ela ia lutar para ter, e isso me deixava encantado ao invés de enciumado, não pela ousadia, mas sim pela coragem (mesmo que talvez não soubesse disso) de tentar mostrar para aqueles que a recriminaram que aquilo que ela queria nada mais era do que tentar ser feliz de sua maneira.
Eu só queria apóiá-la, mesmo que tudo parecesse ser impossível de se alcançar, mesmo que tudo parecesse estar fora dos padrões, mas, mesmo assim, à vontade de lutar e realizar seu sonho era algo incrivelmente maravilhoso e forte que nem o mais cego dos corações não veria a pureza e nobreza daquela energia, e era o que eu queria fazer também, queria ter forças para lutar pelos meus sonhos, porém ainda não tinha coragem e forças para tanto.
E o tempo passou, eu me mudei, e foram necessários 1000 km e quase dois anos para eu conseguir minimamente sintetizar em palavras o que ela representa pra mim.
Outros problemas vieram, a gente caiu, mas a vida é assim... Obstáculos são feitos para nos testar a cada segundo, e nos fazer crescer a cada segundo.
Hoje... Bom, hoje continuo com quase todas as minhas dúvidas e questões, porém a grande diferença é que não estou mais tão profundamente detido no meu mundinho escuro e frio, hoje já consigo lutar, consigo estar mais perto do mundinho cor de anil graças a ela.
Ná, são 17 anos que não disseram ainda quase nada, ou já disseram tudo... Isso não importa, o que importa é o hoje, não preciso te desejar nada menos que tudo... O que você quiser, vai ser teu se assim você realmente desejar, pq você não tem medo de arriscar... Te desejo que arrisque sempre e que cresça muito arriscando, pois só assim se consegue conhecer o anil da felicidade.
Ná, Te amo, sou eternamente grato e me orgulho muito por ter você como minha irmã. Amanha, sei que quando aparecerem obstáculos em minha vida, você vai estar ao meu lado e assim espero poder também estar ao teu lado quando você precisar de uma forcinha.
Sei que não sou nem de longe um bom irmão, sei também que nossos mundos são paralelos e só nos encontramos porque as coisas são assim mesmo, o que parece ser impossível, na realidade não é.
Te amo, Ná e não te desejo menos que tudo e te peço desculpas por todos os dias que não fui o irmão que você merecia ter. Só não se esqueça que mesmo na escuridão do meu silêncio... eu te amo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre