Palavras já ditas...

Por que as coisas são assim? Andei me perguntando muito hoje cedo: por que eu tenho que ficar longe daquela pessoa que eu amo? Só consegui concluir uma coisa: isso é uma grande injustiça! Até compreendo que é fim de ano e nessa época a gente passa com a família, mas poxa, você faz parte da minha família! Da família que eu escolhi, logo, tínhamos que passar esse e todos os outros momentos juntos!! Você me entende?

Até sou capaz de controlar a saudade. De ser um bom rapaz e pensar que em breve nos veremos. Sou até capaz de manter a sociabilidade plácida e um sorriso sincero no rosto. Mas tem momentos que não dá! Talvez seja coisa do meu signo, talvez seja eu mesmo o “problema”, mas eu te amo e não dá pra ficar longe! A minha vontade é pegar o primeiro ônibus e ir ficar perto de ti! Será que eu faria isso??

Mas, por favor, me responda: o que eu faço quando eu to tranqüilo e alguma coisa, algum sinal, alguma lembrança me faz lembrar o quão bom é estar contigo? Ai não tem jeito!! Eu fico doido mesmo, do modo que você diz: você está doido!? Eu digo: eu SOU doido por você, meu amor!

E assim passam-se as horas, mas os minutos teimam em ser lerdos! Não tenho nada contra os lerdos (afinal, eu sou bem lerdinho) mas vamos colaborar, né! Sabe, eu tento ficar bem calminho, ter apenas aquela saudade marota, de rapaz que ama e que, infelizmente naquele instante não pode estar junto. Acho até que eu sou bem sucedido nisso, mas tem horas que o mundo se explode e me volta a ser o que é de fato, e ai já era! Não dá mesmo, a vontade insana de estar perto me faz querer pegar o primeiro ônibus ao seu encontro. Mas será que devo fazer isso?

Você consegue entender essa angustia... e pensar que ainda faltam infinitos 15 dias para a gente se ver. Confesso que não sei se vou suportar tanto tempo! Para ajudar, ainda faço umas coisas chatas, que te deixa com raiva.... Eu é que estou com raiva de mim! Eu que sou impulsivo demais.... eu sei onde está a minha paz: é você! Meu, amo aquela pessoinha muito mesmo!

Só pra lembrar algumas coisas de um tempinho atrás desse lugar do descontinuado:
“Quer saber, acho que é assim mesmo, a vida é como um jogo (só que bem mais intenso e bem mais emocionante) que a todo momento você deve estar apostando o tanto que quiser arriscar. Às vezes, você aposta muito e recolhe três vezes mais, outras você aposta pouco e depois descobre que podia ter aposto muito mais, e se arrepende da precaução... Já, o pior caso, você aposta muito e quebra a cara, o que marca teu coração com cicatrizes. Acho que sofrer faz parte do ser humano e só não sofre quem vive sem apostar nas pessoas e na felicidade,só não sofre quem não aposta e se acomoda no vagaroso trem do destino.

Acho que consigo ver que eu estou tendo muita coragem no momento para arriscar na felicidade, coragem que eu nunca pensei que poderia ter. Arrisco com esperança de alcançar o meu objetivo, pois a precaução até hoje nessas coisas só me decepcionaram, e sei também que se eu não partir intensamente no que eu quero não vou alcançar o meu objetivo. Apesar de que acredito que as pessoas não precisem sofrer para alcançar seus objetivos, mas se o caminho apresenta obstáculos temos o direito de escolher se arriscamos ou desistimos.
A decisão é nossa, o amanha está ai, puro, só esperando para que nós moldemos nele as nossas espectaivas. O Amanha definitivamente é nosso.”
.
Enfim, é isso! =P
.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre o cotidiano