Saudade

O acaso desta canção é o desenho da minha tristeza
Que se fez nas ondas e naquele papel partido perdido,
Ao lembrar-me da tua voz furtiva, como rara beleza
Calei-me ao contemplar aquele nosso sonho contido.

Porém, quem sabe talvez, ainda haja uma certeza!
E o amor que um dia me jurou, hoje adormecido,
Seja capaz de abrir os olhos, num ato de delicadeza
E aquilo que era impossível tornar-se-ia acontecido.

Se faltar paciência, serei a harmonia.
Se sobrarem as dúvidas, serei a compreensão.
Se acabar os sonhos, construiremos os nossos.

Se abolir a vontade, eu sorrirei pra ti.
Se parar os movimentos, serei teu caminho.
Se quiser chorar, um soco, te darei.

Te amo.

Comentários

Tatha Fernandes disse…
Maravilhoso!! Preciso reproduzi-lo, juro que referenciado! =)

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre