Hora de dormir... Hora de acordar

Amanhecer. Acordar e ver tudo o que há em sua volta.
São as flores murchas, são os sonhos deixados entre os lençóis,
São as cores e os sorrisos de um tempo seguro.

Amanhecer. Deixar de lado o que é. Se vestir e partir.
São as horas que não condizem com você, com o seu tempo,
São os minutos perdidos e o ônibus não vem.

Amanhecer. Correr para aquilo que quer, aquilo que é.
São os fantasmas, são os desejos... é o amor quem diz
São as pessoas, as hipocrisias, as ganâncias e as verdades discutíveis.

Amanhecer. Adoecer e padecer no leito, as lágrimas.
São lágrimas secas, lágrimas que não existem. São mentiras,
São conversas entrelaçadas, são sorrisos... são apenas horas.

Amanhecer. Acordar e perceber o descontinuado.
São coisas difíceis, são momentos sem ti... é a falta do teu beijo,
São as noites, as estrelas, os sons da vida à tocar uma triste melodia

Amanhecer. Adormecer e sonhar o dia do regresso.
São sonhos que desdizem a realidade... são os sonhos, a esperança,
São os tristes dias, os tristes anos... as tristes existências.

Amanhecer. Perceber a vida e encontrar a morte.
São os sentidos, os sentimentos e os devaneios desse canto,
São os órgãos que pulsam à vida, é hora de dizer adeus.

Amanhecer. Apodrecer...

.
.
.
.
.
.
.
.
Ressurgir

Comentários

Anônimo disse…
Desde que te conheci leio seus escritos descontinuadamente. E a cada dia eles me dizem algo novo. Me conheço melhor.
Não tenha medo do novo, descubra o seu próprio caminho. Siga em paz e leve a certeza da felicidade! Afinal, é ela que nos impulsiona a viver!

Boa vida pra você!

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre