A Imensidão de um Pequeno Segundo


"Something in your eyes makes me want to lose myself
Makes me want to lose myself in your arms
There's something in your voice
Makes my heart beat fast
Hope this feeling lasts the rest of my life"



Às vezes, o que você precisa para descobrir algo muito importante é estar dentro de um carro, dirigindo sozinho, indo de volta para casa. Algo maravilhoso aconteceu comigo há poucos minutos atrás e tinha eu que escrever sobre aquele momento que para mim é tão bonito quanto o momento do nascimento de uma criança.
É numa noite paulista, com temperatura agradável e céu estrelado de cidade do interior, onde um milésimo de segundo mais pareceu eterno em sua grandeza e me revelou algo que não sei colocar em palavras exatas, mas usarei daquelas que tenho (a ilusão de ter) o domínio para explicar-te como foi.

Às vezes, nossa cabeça gira em torno de momentos felizes, momentos tristes ou simplesmente momentos. Naquele momento pensava em um momento que aqui fica apenas a poeira de uma lembrança (“bravão”). O mundo parou. Parei de respirar. Sentia-me fora de mim, fora do carro... Fora de qualquer lugar... O Breu era o que se poderia imaginar, mas algo dentro de mim fez-me sentir o teu calor.
Tente imaginar algo muito grande, imensamente grande, o maior que sua capacidade o deixa imaginar. Essa coisa seria intensa, instável, aconchegante e que lhe é como base para muitas outras. Ele não é o sol, nem água, mas sem essa coisa imensamente grande as pessoas não vivem, apenas esperam o dia da morte. Algo imensamente grande que você não imagina ser capaz de haver em qualquer lugar do lugar algum algo maior e mais bonito. E, ao deparar com meus pés gelados aos pedais do carro, uma luz tocou meu coração. Imagine agora, que aquela coisa, que é a maior coisa que existe simplesmente aumentou infinitamente naquele milésimo de segundo infinito.

Às vezes, penso que foi sonho, parece ter sido um filme... mas foi eu, naquele infinito devaneio deixei a minha alma guiar meus pensamentos até o coração para ver o que é o que sinto por ti. Nesse momento, queria te abraçar e dizer que te amo.
Ah pessoinha que aquece esse coração descontinuado, a ti dedico essas poucas palavras que tentam atingir teu coração da mesma maneira que atingiram o meu as suas doces palavras mudas do seu olhar. Mas, me contentaria já se elas forem capazes de fazer-te sentir um milésimo do que senti e sinto por ti. Queria estar ae...

If you knew how lonely my life has been
And how long I've been so alone
If you knew how I wanted someone to come along
And change my life the way you've done."
(Chantal Kreviazuk -Feels Like Home)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gentileza

Reflexos

Sobre